Psicologia das Cores –  Como utilizar as cores a seu favor

Você já se sentiu quente e aconchegado em uma sala cheia de tons terrosos? Ou já entrou em um quarto azul e se sentiu mais calmo e relaxado?  Isso não ocorre ao acaso, a percepção involuntária do significado de cada cor é um fator presente em todos nós e constantemente afeta nossas vidas sem nem mesmo percebermos. Tal agente é frequentemente estudado na psicologia das cores, um campo que explora o impacto das cores em nossos humores, sentimentos e emoções.

Os simbolismos e efeitos das cores são fundamentais nos campos da arte, design, publicidade e do marketing. Compreender como as cores afetam a percepção do público e como elas podem ser usadas estrategicamente para transmitir mensagens e influenciar ideias e comportamentos é essencial para profissionais nessas áreas.

Neste artigo, exploramos o fascinante campo da psicologia das cores, o significado de cada cor e discutimos a importância da psicologia das cores no marketing e no web-design, destacando seu papel na formação da percepção dos consumidores e na condução das decisões de compra.


Impactos Emocionais da Cor

As cores têm um papel vital na experiência humana, pela cor nós nos comunicamos sem o uso de palavras. Nós usamos preto em enterros como um sinal de respeito, é um meio silencioso de dizer que estamos em luto. No Ano Novo, usamos branco, como meio de expressar que desejamos um ano cheio de prosperidade, paz e recomeço; Ou então, se o almejo é dinheiro, por exemplo, se usa amarelo.

E não é só na roupa que a cor tem essas atribuições implícitas. Quando o assunto é comunicação visual, as cores exercem um poder significativo. Ela é capaz de te deixar calmo, feliz, triste; Consegue tirar ou te dar apetite; Consegue te remeter um sabor, cheiro ou textura; E até consegue te puxar memórias esquecidas há muito tempo.

Embora possa parecer improvável que algo tão simples como uma cor possa evocar tantas coisas, eu proponho um pequeno exercício:

Veja a cor a seguir e reflita sobre ela, o que ela te lembra? Quais sabores? Qual cheiro? 

Você provavelmente pensou em algo doce, um chiclete ou uma bala. Para cheiro, talvez te remeta o cheiro de tutti-frutti , ou então, o cheiro do perfume da sua mãe, aquele bem adocicado. E possivelmente te trouxe memórias de sua infância.

O mesmo rosa apresentado acima, o Baker-Miller Pink (ou rosa P-618), foi protagonista de um experimento psicológico relacionado à cor nos anos 60; No experimento, conduzido pelo cientista Alexander Schauss,  era apresentado a 153 voluntários dois pedaços de papelão, um pintado de azul e outro de rosa P-618, então era pedido que os voluntários levantassem um braço e o abaixasse o mais forte possível enquanto eles encaram a cor. Dos 153 voluntários que olhavam para a cor rosa, 151 não conseguiram exceder a força que foi aplicada quando a cor em sua frente era azul. A cor rosa tinha um efeito calmante que “enfraquecia” os participantes.

Os extensivos estudos de Schauss revelaram diversas descobertas sobre cor. Cores eram capazes de influenciar o sistema cardiovascular e endócrino, podendo afetar questões como pressão arterial, força, e relaxamento muscular.  Pouco tempo depois de o experimento ser apresentado ao público, Schauss conseguiu permissão para fazer experimentos com a cor em uma penitenciária naval. Foram monitoradas as taxas de agressão antes e depois da prisão ser inteiramente pintada com o rosa P-618. O resultado do experimento apresentou um efeito positivo e calmante nos prisioneiros, onde a taxa de acidentes erráticos e violentos sofreram uma queda notória. Até hoje, diversas penitenciárias pelo mundo utilizam o Baker-Miller-Pink em seus distritos.

Cela de uma prisão na Suiça. Todas as superficies da cela, com exceção do chão e do colhão, foram pintadas com o rosa p-618
Créditos: Angélique Stehli

No entanto, é essencial destacar que o efeito das cores não é universal. A percepção e interpretação das cores são influenciadas por diversos fatores, como experiências pessoais, gênero, aspectos culturais e religiosos.

As cores não possuem um significado fixo e imutável. Em diferentes culturas, certas cores podem ter implicações distintas e evocar emoções diferentes.  Enquanto no Brasil, o vermelho é comumente ligado à paixão, amor, perigo e violência, na China, por exemplo, o vermelho tende a simbolizar sorte, felicidade, vitalidade e fertilidade. Essas interpretações distintas são moldadas por anos de tradições, crenças e associações culturais.

Além de influências socioculturais, cada indivíduo desenvolve uma relação única com as cores ao longo da vida, associando-as a memórias, eventos ou emoções pessoais. Essas experiências pessoais moldam a maneira como interpretamos e respondemos às cores, tornando-as inteiramente subjetivas.

Outro fator que também pode influenciar a percepção das cores é o gênero do espectador. Quando o experimento de Schauss foi replicado em uma penitenciária feminina, os efeitos “calmantes” da cor não apareceram.  O fator da percepção de gênero foi algo que Schauss não levou em consideração durante seus experimentos (que constavam com uma abundância de participantes do gênero masculino); Homens tender a ter aversão á cor rosa, já que a cor reafirma estereótipos de gênero onde ela acaba sendo vista como sinônimo de “feminilidade, fraqueza e homossexualidade”.

Em resumo, apesar das cores serem poderosas comunicadoras visuais, sua interpretação não é universalmente padronizada, logo é importante levar em consideração diversos aspectos contextuais quando for selecioná-las. No próximo capítulo será discutido e apresentado como cada cor é comumente associada em diferentes culturas. 

Cores e seus Significados

Como discutido previamente, as cores desempenham um papel poderoso na comunicação visual, constantemente transmitindo mensagens silenciosas ao nosso cérebro, conhecidas como comunicação visual não intencional. No entanto, essas mensagens são altamente dependentes do contexto em que são aplicadas, uma vez que cada cor pode ter múltiplas assimilações e significados, muitas vezes contraditórios, segundo aspectos como gênero, tradições, crenças e associações culturais.

Além disso, a complexidade das assimilações de cores aumenta quando consideramos esquemas de cores específicos. Vamos voltar ao exemplo do vermelho e imaginá-lo combinado com o amarelo ou o verde. Essas combinações podem resultar em novas associações e significados, pois as cores interagem entre si de maneiras únicas. 

Logo, a compreensão das cores e de suas assimilações requer uma análise cuidadosa do contexto em que são utilizadas. A forma como as cores são aplicadas em um contexto específico e em conjunto com outras cores pode influenciar significativamente a mensagem transmitida e a percepção que temos delas.

Vermelho

Uma cor imponente e poderosa, frequentemente associada a emoções intensas. Sendo a cor do sangue, o vermelho possui um extenso histórico de significado e simbologia em diversas culturas ao redor do mundo.

No campo do marketing e da publicidade, o vermelho – como é de natureza das cores quentes – é frequentemente utilizado para chamar a atenção, transmitir energia e estimular o apetite. Por essa razão, é comum encontrarmos o vermelho em logotipos de marcas de alimentos e bebidas.

Principais Simbologias

Positivas: Amor, Paixão, Coragem, Lealdade, Calidez, Cordialidade, Entusiasmo, Poder.

Negativas: Perigo, Violência, Guerra, Agressividade, Tensão.

Em outras culturas

Na Cultura Ocidental Vermelho é ligado a datas como Dia Dos Namorados e Natal;

Na Ásia é uma cor ligada a casamentos, Ano Novo, prosperidade e riqueza. É comum que noivas asiáticas utilizem vestidos de casamento vermelhos;

Na China Vermelho simboliza sorte, felicidade, alegria e celebração. É a cor do Ano novo Chinês e dos Imperadores;

No Japão a cor também é associada à vida e longevidade;

Na Índia, a cor representa espiritualidade, fertilidade, riqueza, casamento e poder. É comum que mulheres usem henna vermelha na mão direita para simbolizar que ela é casada;

Na Tailândia é uma cor ligada à espiritualidade e é a cor de Surya, a deusa do sol;

Em alguns países da África, vermelho simboliza morte e acaba sendo uma cor evitada;

No Egito, vermelho é considerado como um símbolo de sorte e coragem;

Na Rússia e no Leste Europeu a cor é fortemente ligada ao comunismo;


Laranja

Conhecida como a cor mais quente, é uma cor vibrante e cheia de energia. É frequentemente associada a emoções positivas e espiritualidade. Sua tonalidade brilhante evoca entusiasmo, criatividade e alegria. É uma cor que traz uma sensação de calor e vitalidade. Em contraponto, quando seus tons são escuros, a cor tende a provocar sentimentos negativos.

No campo do marketing e publicidade, o laranja é frequentemente utilizado para chamar a atenção e transmitir uma sensação de entusiasmo e criatividade. É uma cor que estimula a comunicação e a interação social. Muitas empresas usam o laranja em suas marcas para transmitir criatividade e inovação.

Principais simbologias

Positivas: Criatividade, Energia, Alegria, Diversão, Otimismo, Felicidade, Calor, Aventura, Segurança, Outono.

Negativas: Impaciência, Nervosismo, Deterioração, Desconfiança, Perigo, Desânimo.

Em outras culturas

Na América do Norte, laranja é ligado ao outono e feriados como o Dia De Ação de Graças e Halloween. Lá a cor também é associada à uniformes de prisão;

Na Holanda o laranja é associado à realeza;

No Japão laranja é símbolo de coragem e amor;

Na Índia e em alguns países do leste asiático  a cor simboliza sorte, pureza e espiritualidade. É uma cor sagrada associada aos deuses, o laranja é ligado ao Budismo, Hinduísmo e Siquismo; 

No Oriente Médio é uma cor ligada ao luto e perda;


Amarelo

A cor do sol, uma cor brilhante e estimulante. Sua natureza chamativa e intensa atrai a atenção e irradia energia positiva, com pouquíssimas conotações negativas. Frequentemente, o amarelo é associado à riqueza e ao sucesso, devido à sua conexão simbólica com o ouro e a realeza. 

No campo do marketing, o amarelo é frequentemente utilizado para chamar a atenção e transmitir uma sensação de energia, juventude e otimismo. É uma cor que pode ser encontrada em logotipos e materiais de empresas que desejam transmitir uma imagem vibrante e positiva.

Principais simbologias

Positivas: Felicidade, Otimismo, Riqueza, Energia, Entusiasmo, Luz, Verão.

Negativas: Doença, Irritativo, Covardice.

Em outras culturas

Na Europa a cor é comumente associada à realeza;

Na Alemanha, amarelo simboliza ciúmes e inveja;

Na França, a cor era utilizada para indicar ladrões e traidores no período medieval; 

Em alguns países da América latina, a cor simboliza morte e luto;

No vaticano a cor tem forte ligação com o catolicismo; 


Verde

Verde é uma cor que possui uma rica simbologia e interpretações diversas em diferentes culturas ao redor do mundo. Enquanto geralmente é associada à natureza, crescimento, segurança e vigor, a cor também tem significados distintos e muitas vezes contraditórios ao redor do mundo.

No marketing, o verde é frequentemente utilizado para representar sustentabilidade e responsabilidade ambiental. É uma cor que tende a transmitir uma sensação de saúde, vigor e segurança. A cor é facilmente encontrada em empresas que oferecem produtos e serviços ecologicamente sustentáveis , sendo comumente usada por instituições ambientais e ONGS.

Principais simbologias

Positivas: Natureza, Harmonia, Vigor, Equilíbrio, Restauração, Saúde, Prosperidade, Cura, Paz.

Negativas: Inveja, Ganância, Egoísmo, Desconforto, Imaturidade.

Em outras culturas

Na cultura ocidental, verde é comumente relacionado a projetos ambientais, sorte e progresso;

Nos estados unidos o verde é comumente ligado a ambição, ganância e dinheiro por conta das notas norte americanas serem verde;

Na Indonésia verde é considerada uma cor “proibida” por  simbolizar infidelidade, traição e exorcismo;

Na Irlanda, verde é sua cor nacional, além de ser fortemente associada à sorte e ao dia de São Patrício;

No México, verde é sua cor nacional;

No Japão verde é visto como um símbolo de eternidade e vitalidade;

No Egito, verde é considerada a cor da morte por sua ligação com o Deus Osiris;

Em países do Oriente Médio a cor é fortemente associada ao Islamismo;


Azul

A cor mais fria e também a favorita globalmente. Azul é considerada uma das cores mais seguras no marketing para um público-alvo global já que a cor tem poucas conotações negativas. É uma cor que tem um efeito calmante e sereno.

Muito usada no marketing, o azul é frequentemente utilizado para criar uma sensação de segurança e confiança nos consumidores. É uma cor que tende a transmitir a ideia de qualidade e seriedade, sendo comumente usada por instituições financeiras, empresas de tecnologia e prestadores de serviços profissionais.

Principais simbologias

Positivas: Inteligência, Segurança, Tranquilidade, Confiança, Serenidade, Inverno , Eficiência, Liberdade, Concentração.

Negativas: Tristeza, Solidão, Depressão; Melancolia.

Em outras culturas

Na Cultura Ocidental, Azul é usado para representar o gênero masculino;

Na América do norte, Azul é comumente associado à polícia por conta do seu uso em uniformes;

No Oriente Médio e na Ásia, o Azul simboliza proteção e espiritualidade;

No Hinduísmo,o Azul representa imortalidade;

Na Africa, o Azul representa harmonia e amor;

Na América Latina o Azul tem ligações com o catolicismo e pode ser ligado a Virgem Maria;


Roxo


Uma cor misteriosa e cativante, o roxo desperta fascínio e intriga. Comumente associado à realeza e riqueza, o roxo já foi considerado uma cor exclusiva para a nobreza devido à sua produção complexa e de alto custo. Por esse motivo, o roxo é globalmente associado à riqueza, nobreza e prestígio

No campo do marketing, o roxo é frequentemente utilizado para atrair um público sofisticado e exigente. Já que é uma cor que transmite a ideia de ambição e luxo. Marcas de moda, cosméticos e jóias muitas vezes usam o roxo em suas campanhas para transmitir uma imagem de elegância e exclusividade.

Principais simbologias

Positivas: Intuição, Espiritualidade, Magia, Nobreza, Riqueza, Luxo, Ambição, Imaginação, Sabedoria.

Negativas: Morte, Ansiedade, Crueldade, Superioridade, Aristocracia, Vaidade.

Em outras culturas

Na Itália a cor é objeto de superstição e é associada a má sorte e funerais; 

No Brasil e na Tailândia roxo é uma cor relacionada a luto;

Na China, roxo representa espiritualidade, força, abundância  e saúde física e psicológica;

No Japão roxo representa privilégio;

Nos Estados Unidos, o coração roxo é a condecoração feita a soldados que foram gravemente feridos ou mortos durante a guerra;


Rosa

Uma cor suave e delicada, transmite uma atmosfera de doçura, feminilidade e ternura. Associado tradicionalmente à feminilidade, o rosa é frequentemente utilizado em produtos e campanhas destinados ao público feminino. É uma cor que evoca inocência e delicadeza.

No campo do marketing, o rosa é amplamente utilizado por marcas que desejam transmitir uma imagem feminina, delicada e romântica. Marcas de produtos de beleza, moda feminina e artigos infantis frequentemente incorporam o rosa em suas estratégias de branding para atrair um público feminino e criar uma conexão emocional com as consumidoras. 

Principais simbologias

Positivas: Doçura, Feminilidade, inocência, Tranquilidade, Sexualidade, Sensibilidade, Delicadeza, Ternura, Primavera.

 Negativas: Infantilidade, Fraqueza, Fragilidade.

Em outras culturas

Na Cultura Ocidental Rosa é usado para representar o gênero feminino; A cor também tem importante ligação com a comunidade LGBTQI+;

Na índia, a cor é considerada unissex e tende a representar felicidade e prosperidade;

No Japão a cor tende a ser relacionada com celebrações, cultura, primavera e romance;

Na Coréia a cor tende a ser um símbolo de confiança;

Globalmente a cor é usada como símbolo de conscientização para o câncer de mama;

É interessante notar que a cor rosa é uma das poucas cores cujo significado não sofre mudanças significativas em diferentes culturas. Essa característica faz com que o rosa, assim como o azul, seja considerado uma cor segura no campo do marketing global.


Branco

Considerada a cor mais pura, o branco é a total reflexão de todas as cores. É uma cor que possui uma forte ligação com religiões em todo o mundo, simbolizando pureza, divindade e iluminação espiritual.

No campo do marketing, o branco é frequentemente utilizado para transmitir uma imagem de limpeza, clareza e modernidade. Já que é uma cor que transmite uma sensação de eficiência e transparência, empresas tendem a usar essa cor para transmitir uma imagem de qualidade e profissionalismo. O branco é visto especialmente em marcas de saúde, beleza e alimentos, onde é associado à higiene e frescor.

Principais simbologias

Positivas: Pureza, Espiritualidade, Inocência, Higiene, Clareza, Eficiência, Inverno, Esperança, Recomeço, Simplicidade, Transparência , Modernidade.

Negativas: Morte, Frieza, Elitismo, Ignorância, Vazio, Distante.

Em outras culturas

Na Cultura Ocidental, Branco é uma cor fortemente associada ao cristianismo, sendo associada com ideais de inocência e pureza. Branco também representa novos recomeços, paz e prosperidade em feriados como o Ano Novo e Páscoa;

Na China, Coréia e em alguns outros países da Ásia, branco é a cor que representa luto e enterros;

No Japão, o branco é comumente ligado a rituais de purificação e sacerdotes;

Nas Filipinas, branco é um símbolo de união;

Em algumas culturas eslavas, o branco representa a morte;

Na África, branco também simboliza bondade e boa sorte;


Preto

Considerada a cor mais escura e a ausência de cor, o Preto é uma cor que possui um forte impacto visual e evoca emoções de mistério e poder. O preto é frequentemente utilizado para criar contrastes e destacar elementos visuais, proporcionando uma base sólida para outras cores brilhantes

No campo do marketing, o preto é frequentemente utilizado para transmitir uma imagem de sofisticação, elegância e exclusividade. Já que é uma cor que transmite poder, mistério e estilo refinado, empresas tendem a usar essa cor para transmitir uma sensação de autoridade e prestígio. O preto é visto especialmente em marcas de moda, cosméticos e produtos de alto padrão, onde é associado ao luxo e à qualidade premium.

Principais simbologias

Positivas: Sofisticação, Eficiência, Mistério, Elegância, Poder, Prestígio, Importância, Autoridade, Seriedade, Independência.

Negativas: Morte, Elitismo, Maldade, Sofrimento,Medo, Desespero e Solidão.

Em outras culturas

Na Cultura Ocidental, preto é a principal cor associada com enterros, morte e luto, por conta disso, a cor acaba sendo associada com mal e perversão;

Na China, preto é a cor que representa a água, por conta disso, na cultura chinesa, preto tende a ter diversas conotações positivas como prosperidade, imortalidade, conhecimento, estabilidade e saúde;

No Japão, Dependendo do contexto, o caractere usado para a cor preta pode significar “mal” ou “obscuro”, por conta disso, a cor é fortemente associada a  esses significados;

Na Indonésia, Preto é associado com profundidade, com o submundo e é ligada a desastres, porém se a cor estiver acompanhada do branco, passa a representar harmonia;


O Uso da Cor no Marketing  e no Web-Design

Imagem intitulada "Guia das Emoções das cores". Na imagem há vários logos de marcas diferentes, os logos estão separados por cor. A cor amarela é intitulada 
 "Otimismo, Clareza e Calor"; A cor laranja é intitulada "Amigável, Alegre  e Confiante"; A cor vermelha é intitulada  "Entusiasmo, Jovem, Chamativa"; A cor roxa é intitulada "Criativa, imaginativa, sábia"; A cor azul é intitulada  "Confiança, Dependente e Estável"; A cor verde é intitulada "Pacifica, Crescimento e Saúde"; A cor branca é intitulada "Equilibrio, Neutra e Calma"
Créditos : The Logo Company

Seja para criar campanhas de marketing eficazes, para estabelecer um novo negócio ou  para remodelar um existente, a escolha da cor correta para o seu projeto é um dos principais fatores que vai determinar como a sua marca será percebida pelo seu consumidor.

 No marketing e no branding, a psicologia das cores desempenha um papel crucial na formação das impressões dos consumidores e na influência das decisões de compra. Pesquisas descobriram que até 90% das primeiras impressões sobre produtos podem ser baseadas exclusivamente na sua cor. Logo,  escolher a cor que melhor representa a essência do seu negócio, pensando também nos impactos emocionais e psicológicos que será experienciado é de extrema importância para qualquer negócio.

Mas agora que você sabe sobre o impacto emocional que as cores têm e suas principais características, a escolha para a melhor cor para o seu projeto parece mais fácil, certo? Bom, não exatamente. Enquanto você poderia ver as principais simbologias de cada cor e decidir a cor que vai representar a sua marca exclusivamente por elas, quando a pergunta é: “qual a melhor cor para a minha marca?” a resposta sempre vai ser “depende.”

Isso é porque outros fatores contextuais – são dependentes do segmento e das circunstâncias em que a cor será aplicada – devem ser considerados durante a escolha. 

Em um estudo de 2006, pesquisadores descobriram que a ideia de adequação da cor para determinado produto (Lembrando que a sua marca também é um produto), têm imenso impacto na aceitação do produto dentro do mercado.

Um exemplo desse fenômeno foi o caso da Pepsi Crystal em 1990, onde a empresa lançou uma versão transparente da sua principal bebida carbonada, a Pepsi-Cola. Na época, produtos transparentes estavam ganhando popularidade e a empresa decidiu mergulhar na tendência com uma jogada de marketing audaciosa.  Entretanto, a aparência da bebida acabou causando confusão nos consumidores que relacionam a sua transparência com água tônica. Como o público já estava acostumado com o marrom sendo a cor padrão das bebidas de cola, a falta de coloração na bebida gerou uma falsa ideia de que a bebida tivesse menos sabor ou que fosse mais “aguada”, mesmo com a sua fórmula ter se mantido a mesma (com a exceção dos corantes). No fim, a má recepção do produto acabou gerando um prejuízo milionário à empresa.

Logo, para garantir que a imagem da sua marca seja ideal, é  importante estudar e refletir o contexto em que a cor será aplicada. Devem ser feitas questões como:

  1. Eu vou utilizar uma cor sólida ou uma paleta?
  2. A paleta escolhida é harmoniosa?
  3. Qual o tipo do meu logo?
  4. Qual o arquétipo da minha marca?
  5. Qual o meu público-alvo? Como ele tende a reagir a essa cor?
  6. Qual imagem eu quero passar para o meu público?
  7. Quais os sentimentos que eu quero evocar com a minha marca?
  8. Essas cores são apropriadas para o segmento da minha empresa ou para o produto que eu vou estar vendendo?
  9. No local em que meu produto será aplicado essa cor ou paleta pode ter outras conotações? quais são?
  10. Existem associações culturais ou simbólicas específicas relacionadas às cores que devemos levar em consideração?
  11. Como a cor se traduz em diferentes formatos, como impressão, web ou mídias digitais?

Essas perguntas ajudam a guiar a reflexão sobre o papel das cores na marca, permitindo uma escolha mais estratégica e informada. Se não conseguir respondê-las, estude um pouco mais sobre o segmento e o mercado da sua área e use outras empresas bem sucedidas como exemplo.

Dentro do Web design, as dependências para a aplicação das cores no website são, em maioria, as mesmas que a aplicação no marketing, porém ao aplicar a cor no web design, é essencial equilibrar a estética visual com a funcionalidade e a usabilidade. A escolha estratégica das cores deve criar uma experiência agradável e impactante para os usuários, além de reforçar a identidade da marca. 

Conclusão

Em suma, a teoria e a psicologia das cores silenciosamente fazem parte do nosso dia a dia, influenciando nossas percepções, emoções e até mesmo nossas escolhas. Embora muitas vezes não estejamos conscientes disso, as cores estão presentes em todos os aspectos da nossa vida, desde o ambiente em que vivemos até as decisões que tomamos como consumidores.

Apesar de tudo, a psicologia das cores é um campo de estudo em constante evolução e mudança. À medida que a compreensão das emoções e humanas se aprofunda, novas descobertas são feitas e novos fatores culturais e sociais são desenvolvidos, as ideias previamente estabelecidas acabam sofrendo mudanças. Um século atrás, a cor rosa representava o gênero masculino, atualmente, representa o gênero oposto. Por conta dessa constante evolução, é importante sempre se manter atualizado em relação às cores para garantir que a mensagem a ser expressada se mantém a mesma. 

Fontes:

https://www.colorpsychology.org/
https://www.hisour.com/
https://www.helpscout.com/blog/psychology-of-color/
https://www.quicksprout.com/how-colors-affect-conversion-rate/
https://hal.science/hal-02141852/document
https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/2289687/
https://journals.sagepub.com/doi/abs/10.1177/1470593106061263
O Guia Completo da Cor – Tom Fraser
A Psicologia das Cores – Eva Heller
Color Psychology: Profit From The Psychology of Color – Richard G. Lewis